O “iNfInItO rEvÉs”, de Mulambo, é um grito de resistência em meio a uma sociedade racista

“Essa é uma das grandes questões que um jovem negro passa hoje em dia: saber até onde ele pode sonhar. Às vezes o sonho vai até um limite porque ele não vê outras referências de possibilidade. Eu posso ser até aqui, eu vou falar até aqui, o meu corpo negro vai ocupar esse espaço até um certo limite. Ninguém merece isso. Mas o mundo é duro, e ele vai te lembrar que tem um limite sim”.

É com essa fala do ator Lázaro Ramos que se inicia o “iNfInItO rEvÉs”, primeiro EP solo de Mulambo, Mc paulistano e integrante do grupo Semente Cinza. Lançado no dia 7 de dezembro, o projeto é composto por 7 faixas assinadas pela Deck9 Record’s, selo independente da zona Sul de São Paulo. A capa foi feita pelo Guilherme Santana e o audiovisual ficou por conta do JP.

A capa do primeiro EP solo de Mulambo é de Guilherme Santana

Ao longo do EP, Mulambo desenvolve a teoria do infinito revés por meio de suas experiências enquanto um jovem negro periférico, além de trazer sua afinidade com a simbologia carregada pelo número sete. Uma problemática destrinchada no projeto é a cobrança de que o negro seja sempre forte e não demonstre demais seus sentimentos.

“iNfInItO rEvÉs está aqui para mostrar para as pessoas negras, para mostrar para o homem negro que tudo bem você sentir. Tudo bem você chorar. Você não é uma máquina, um cyborg. Isso vem muito do estereótipo de que temos que ser um exemplo de força, de que não temos tempo para demonstrar sentimentos. Isso te mata por dentro”, afirma.

Durante os 10 meses em que o EP foi produzido, Jazz, Samba, Rap e Soul acompanharam o Mc, e influenciaram um pouco de cada track, que passam por sua infância, seu amadurecimento precoce e pela necessidade de contar suas vivências, até aqui.

“Primeiro eu queria agradecer ao Raplogia pela oportunidade. Abrir espaço para quem está começando é muito importante, é um incentivo. Gostaria também de agradecer a equipe da Deck9 Record’s por fazer parte da realização de um sonho. E para os que ouvirão o EP, mulher negra e homem negro, saibam: vocês são incríveis. Cada um com sua particularidade tem potencial para dominar o mundo. Acredite em você e nos seus sonhos. O racismo pode nos tirar muitas coisas. Gerar um sentimento de solidão, o qual você se sente pequeno. Espero que o iNfInItO rEvÉs sirva pra mostrar que não estamos sozinhos e que somos capazes de tudo o que quisermos. Fé!”.

Acompanhe o Mulambo no Instagram e no Facebook.

Facebook Comments