Nessa ultima sexta, dia 30/03, ocorreu o show do Gorillaz, grupo de Trip rock liderado por Damon Albarn e desenhado pelo renomado Jamie Hewlett, famoso por sua Tank Girl. A banda fez sua primeira passagem por terras Brasileiras na turnê de seu último álbum Humanz, que é repleto de participações de rappers.

Uma das participações é o icônico De La Soul, formado por Posdnuos (Kelvin Mercer), Dave (David Jude Jolicoeur) e Maseo (Vicent Mason) lá em 1987, e ativos desde então, seja com o próprio De La Soul, participações ou até o coletivo Native Tongues, esse por si só já merece outro texto.

Nesse show do Gorillaz, no brasil, um dos convidados foi ninguém mais, ninguém menos,  que o próprio De La Soul. Semanas antes ao show foram anunciadas duas apresentações do Maseo, uma na trackers, casa de shows localizada no centro de São Paulo no dia 29/03, véspera do show, e outra em campinas, dia 31.

Flyer do evento na Trackers.

Junto ao senhor Vicent, dia 29 se apresentaram Nyack (Discopédia), Kamau (dessa vez como DJ) e Sourss. Claro que o Raplogia se fez presente, na forma de Marco Aurélio, fotógrafo, designer e amante de um bom bomberinho, e este que vos escreve.

A noite começou com o Nyack, perdemos o início do set, só conseguimos entrar as 1h infelizmente, mas conferimos o do Maseo e não foi o que esperávamos.

Nyack e o Maseo, com o Illa J ao fundo de boné azul vendo o set.

Estávamos aguardando um set de musica negra em geral, como ele fez no Boiler Room, mas assim que ele assumiu, tocou tudo o que você poderia, deveria e gostaria de conhecer de rap.

Pra quem já faz música a mais de 30 anos e fez parte da Golden Era do Rap, Maseo fez jus ao esperado, onde tocou muita musica em aproximadamente duas horas de um set que permeou entre homenagens ao Guru (Gangstarr), Craig Mack, Prodigy (Mobb deep), J.Dilla, onde ele mandou um abraço ao Illa J, irmão mais novo que estava no local e irá tocar dia 05 no Sesc Pompéia – e claro ao Phife Dawg (A Tribe Called Quest e parceiro de Native Tongues).

Tocou todos os tipos de clássicos possíveis, incluindo o próprio De La Soul e a cada 1,2,3…C’MOM que falava ao microfone, mostrava que o jovem com seus recém-formados 48 anos ainda sabia animar (e muito) uma festa, apesar de sua timidez diante da câmera.

Já no final do set, Maseo não quis mais ser fotografado.

Sente como foi o evento pelas fotos do Marcola e segue a gente nas redes sociais.

See Ya’.

Deixe seu comentário!
Arthur Garbossa

Arthur Garbossa

Quando não está pelos bares falando de cinema e quadrinhos, costuma ser Designer. Corinthiano fanático, melodramático e bon vivant.

Leave a Reply