O Rap pelo Mundo: Espanha

Em homenagem à vitória do Real Madrid, hoje está no ar a sexta edição da coluna O Rap Pelo Mundo, que teve a Espanha como país vencedor na nossa votação pelo Twitter. O esquema é o mesmo de sempre: cinco destaques relevantes da cena local e mais cinco artistas recomendados para quem quiser se aprofundar mais no assunto. Simbora!

Arianna Puello

Apesar de ter nascido em Porto Rico, veio para a Espanha aos 8 anos de idade e começou a rimar aos 16. Em 1999, lançou o álbum Gancho Perfecto e despontou como a mulher mais importante no hip-hop espanhol. Dois anos depois, com La Fecha, Arianna decola na carreira e ganha reconhecimento internacional.

Ari é uma lenda e talvez a mulher mais importante da história do rap na Espanha. Durante toda a sua trajetória, produziu 8 álbuns de estúdio, sendo o último trabalho o disco Despierta, lançado em 2015.

Los Chikos del Maiz

Composto por El Nega, Toni El Sucio e DJ Bokah , o trio da cidade de Valencia é um dos grupos de rap de maior sucesso no país. O nome da banda é inspirado no livro As crianças do Milharal, de Stephen King. A trajetória artística dos Chikos começou em 2005, quando Nega e Toni se conheceram, posteriormente trocando rimas pelo nostálgico MSN.

O humor ácido da dupla de MCs conquistou o público espanhol com suas letras e mensagens provocativas. Uma curiosidade é que todos os integrantes são declaradamente marxistas e antifascistas. Los Chikos possuem ao todo 6 discos de estúdio e dois álbuns pelo projeto Riot Propaganda, uma união do grupo com a banda madrilenha de rapcore Habeas Corpus.

Mishii

Membro do coletivo Damed Squad, o rapper catalão compõe a maioria de suas rimas em inglês e parece sentir-se mais à vontade cantando em bases de trap.
O clipe Pastagetti, autêntico e descontraído, vai na contramão da maioria dos videoclipes de rap, tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.

Os instrumentais do artista são produzidos por seu parceiro Enry-K, que já mira novos trabalhos com projeção internacional. Mishii possui 3 discos até o momento: Damed Squad The Mixtape (2017) e El Contrato (2017) , com o Damed Squad e Taking Off Mixtape (2015), em carreira solo.

La Mala Rodríguez

Nascida em Cádiz, mudou-se para Sevilha com apenas 4 anos e posteriormente foi morar em Madrid, aos 19. Tem 5 discos na carreira e hits como a faixa Por La Noche.

Possui também uma participação com o grupo porto-riquenho Calle 13, que inclusive foi destaque aqui no Raplogia quando falamos sobre este país. Mala Rodríguez é certamente uma das melhores cantoras do rap na Espanha.

Chanel

Também conhecida como The Trap Queen por causa de suas músicas sobre empoderamento feminino, Tania Chanel é uma MC que provou ter bastante potencial e rimas afiadas em cima de um bom beat de trap. É considerada uma promessa do hip-hop na Espanha.

Nascida em Xerez e atualmente vivendo em Mallorca, a rapper tem apenas 17 anos de idade e ainda trabalha em sua primeira mixtape. Suas principais influências são Young Thug, Jeezy e Future.

 

Outros nomes: C. Tangana, Los Zafiros, Zatu, Dellafuente e Bad Gyal.

Se você gostou das dicas, fique atento no Twitter do Raplogia, porque a decisão de escolher o próximo país a ser pesquisado é sua! A votação terá início em até duas semanas.

Facebook Comments

Victor Costa

Jornalista e flamenguista. Fã de Quinto Andar e Sabotage, é um curioso sobre o universo hip-hop. Escreve a coluna "O Rap pelo mundo" e produz vídeos para o canal do Raplogia.