DestaquesEspeciais

10 raps com violão para você se enturmar no acústico sem passar vergonha

By 10 de setembro de 2018 No Comments

Por João Victor Medeiros

O rap acústico surgiu quase como um subgênero brasileiro de dois anos para cá. Impulsionado por grupos como 1KILO e os caras da Pineapple com o projeto “Poesia Acústica”, que já está na sua quinta edição, fazer algumas rimas com um violão como instrumento principal se tornou uma tendência entre os mais jovens.

O fã de rap millenial, filho de pais que provavelmente amavam Legião Urbana, substituiu o falecido Mestre Chorão por rappers como Baviera, Delacruz, e grupos como 3030 e Oriente.

Os caras tocam rap na rodinha de violão pra pegar mulher, gado d+ kk

Em contrapartida, a iniciativa rap acústico também sofre suas críticas. O rap em si, é um gênero musical que tem como pilares a rima e a batida (beat), que por sua vez é composta principalmente de instrumentos de percussão para demarcar o tempo onde o MC/rapper vai desenvolver seu flow e métrica. Portanto, em sua grande maioria das vezes, as cordas do violão não são o suficiente para servir de base para a cadência que os versos de rap pedem, dando a sensação de “reach”, em tradução livre: quando se está tentando desesperadamente alcançar algo, quase como o nosso “forçou a barra, bro”. A mesma sensação estranha de ver um grupo de universitários brancos tocando funk versão light no violão e ficar só o Coronel Mathias:

Para além das questões relacionadas a incompatibilidade do rap e o violão como instrumento único, os tais “rap acústicos” costumam ser extremamente bregas – do visual (clima de luau) aos temas –  passando pela lírica fraca da maioria dos integrantes que com uma frequência bastante alta, fazem versos uns iguais aos outros. E a cereja do bolo é o vocal feminino clichê digno do programa Ídolos, cheio de firulas vocais que não necessariamente significam qualidade, pois a voz não é compreendida enquanto instrumento.

Então, o rap acústico logo se tornou meme não apenas no Brasil, mas também nos EUA, onde são mais reproduzidos através de covers do que canções originais em si.

Fato é que as rodinhas de violão dos jovens sempre são embaladas pelas músicas e gêneros mais populares de suas épocas e, hoje, o rap brasileiro tem assumido esse posto, mesmo que só uma parte bem específica do gênero ganhe os benefícios financeiros e de visibilidade. Mas esse é um assunto pra outro dia.

Pensando em tudo isso, o Raplogia selecionou 10 raps com violão (e não acústicos) para você se enturmar (ou não) sem passar vergonha. Enjoy!

1. The Pharcyde – Runnin’

Vamos começar pelos clássicos. Produzido pelo lendário J Dilla, o beat de Runnin possui sample de “Saudade vem correndo”, do Luis Bonfá, e é um dos beats mais conhecidos e tocados nas batalhas de MC de todo o país.

2. Q-Tip – Let’s Ride

Pensa um cara que sabia utilizar bem os samples de violão. “Let’s Ride” é outra produção de J. Dilla, dessa vez em parceria com o próprio Q-Tip, membro do icônico A Tribe Called Quest. Aqui, ambos usaram diversos samples, mas o violão vem de “Giant Step”, do Joe Pass.

3. NAS feat. 2Pac – Thugz Mansion (God’s Son version)

Aqui temos a união de outras duas lendas. Em um remix da faixa Thugz Mansion, original do CD “Better Dayz” de Tupac, NAS adiciona seus versões sobre o que seria o seu céu dos gangstas. A faixa foi produzida por Claudio Cueni e Michael Herring e tem outro remix feito pelo brasileiro Amiri. Essa é pra você chorar fazendo sinais de gang.

4. ’03 Bonnie and Clyde – Jay-Z feat. Beyoncé

O maior casal da música mundial também já fez rap com violão. Em 2003, o relacionamento dos dois ainda estava começando, cinco anos antes de se casarem. JAY Z também conheceu um garoto produtor muito promissor, produtor dessa faixa: Kanye West.

5. Kanye West – All Falls Down

Em seu disco de estreia, Kanye prova seu valor como rimador e reforça suas habilidades de produtor, iniciando um legado que perdura até os dias de hoje. “College Dropout” conta com “All Falls Down” como single, produzido pelo próprio Ye.

6. OutKast – Rosa Parks

Voltando um pouquinho no tempo: em 98 o OutKast já fazia um barulho na cena com a fúria que é ouvir Andre 3000 e Big Boi rimando na mesma faixa. Rosa Parks, produzida por eles mesmos, tem com violão creditado a Donny Mathis, que também foi responsável pela faixa “Hold On, Be Strong”, intro do disco Aquemini.

7. Nelly – Ride Wit Me ft. St. Lunatics

Essa foi até trilha de jogo de futebol. Daqueles DVD’s “100% Black” que viam pro Brasil, com um compilado de videoclipes de caras como Usher, Omarion, colaborações do Pharrell e claro, Nelly.

8. DANGERDOOM – Crosshairs

No underground também tem rap com violão! Crosshairs possui sample de Thoughtful Popper de Don Harper e é parte do projeto DangerDoom, composto por MF DOOM e o produtor Danger Mouse, que é metade do duo Gnarls Barkley, completado por Cee-lo Green. Danger também produziu faixas como “Holy Ghost.” do A$AP Rocky e “Feel Good Inc.”, do Gorillaz.

9. Young Thug – You Said (feat. Quavo)

O negro maravilhoso que ilustra a capa do nosso post é o Young Thug e ele mostra que o rap associado com violão não foi só uma tendência no começo dos anos 2000, mas que a nova geração do trap também sabe absorver o instrumento muito bem.

10. Gunna – Oh Okay ft. Young Thug & Lil Baby

Outro trapper que sabe bem usar o violão é o Gunna. Acompanhado de Thugga e Lil Baby, “Oh Okay” é um dos carros chefes de sua mixtape “Drip Season 3”, com produção de Turbo, que fez o beat de “YOSEMITE” no último disco de Travis Scott, ASTROWORLD.

Neste post, compilamos o que de mais significante existe no rap com violão, mas em nosso Spotify, você pode ouvir uma playlist com diversas outras faixas que fizeram uso do instrumento.

Deixe seu comentário!
Share this...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter